domingo, junho 27, 2004

depois da viagem

troblogdita:"Ah quanto queria me espraiar, fazer a trança à calmaria". beijo
é sempre um sabor a íntimo e vida que trazemos nos lábios quando regressamos ao lar que não se constrói em pedra e solidez - mas em desejo e liberdade...

Volta Benno

espero-te acordado/ mas o sono colhe-me/ toma-me nos braços o sonho/ quando chegas/ acordo e nem percebo /estar acordado/ a extensão viva/dos teus braços sonhados/ penetram meu sonho/ idílico despertar. Benno.
Gostei daqui. Volto sempre. Beijos

terça-feira, junho 22, 2004

...
as folhas caem por inércia ou caducidade. A pequena dos chocolates depura a fina poeira dos dias, suavemente lembrando-me, que às vezes construo Outonos em Pequim.